Quando não se sabe aonde quer ir, qualquer caminho serve.

Quem não sabe aonde vai qualquer caminho serve

Quando eu era criança queria ser bailarina, era maaaagra de doer e de tanto ver bailarinas com um físico magro, eu acreditei que esse seria um bom trabalho e ideal para meu corpo, decidi que queria estudar Ballet. 

Na adolescência eu até cheguei a fazer um mês do curso de Ballet, trabalhava em uma escolinha de educação infantil e consegui pagar, um mês somente, em uma academia, mas ela faliu no mês seguinte, (sacanagem né). Isso foi o bastante para eu desistir de ser bailarina.

Antes disso, de desistir de ser bailarina, eu queria ser professora, (percebe que aí já queria duas coisas ao mesmo tempo?) Pois é, eu gostava muito de crianças, e queria dar aulas aos pequeninos, adorava meu trabalho na escola de educação infantil. 

Passei momentos inesquecíveis rodeada por crianças pequenas, jamais esquecerei, então decidi que queria estudar e me especializar nisso, mas minha família nunca pôde custear uma faculdade. 

Só Iniciei meu curso de magistério (depois que desisti de ser bailarina) e também depois que passei a receber um benefício de pensão por morte (morte da minha mãe e eu era menor), o curso valeu a pena, mas ao fim dele, já não tinha certeza se queria mesmo ser professora de educação infantil.

E de uma hora para outra eu quis ser fonoaudióloga, entrei em um cursinho preparatório para vestibulando gratuito ofertado em uma escola próximo a minha casa e lá eu participei de um programa que se chamava "entrevista a um profissional da área", lembro-me que desisti de estudar fonoaudiologia no momento em que ela, a profissional, me falou sobre as aulas de anatomia (definitivamente sem chance).

Mas a essa altura, eu já estava terminando o magistério e tinha conseguido um emprego de assistente administrativo. Eu desisti de ser professora dos pequenos e me empenhei nos assuntos administrativos. 

Logo no primeiro ano de casada, tratei de estudar Processos Gerenciais, área administrativa. Talvez, pela razão de ainda estar tão indecisa, optei por um curso tecnólogo de 2 anos, assim gastaria menos tempo e dinheiro, se "por acaso" eu viesse a desistir disso também.

O curso me levou a um bom emprego na área de recursos humanos (bom enquanto durou) depois que terminei os estudos, engravidei, parei de trabalhar, e sem planejar eu engravidei novamente.

Sabia que não poderia voltar ao trabalho fora de casa tão rapidamente e decidi voltar a estudar, dessa vez na área da educação (novamente). Fiz Letras e foi minha melhor decisão, adoro!

Fazer Letras me levou a criar este blog, minha paixão, meu trabalho do coração. Também a possibilidade de dar aulas, agora para adolescentes.

Caraca! Que confusão não é? 
Relatei a você, leitor querido (o mais breve que pude) a parte mais confusa que vivi da minha adolescência até chegar aqui no blog.

Mas você percebe que quando não se sabe aonde quer ir, qualquer caminho serve? 
Esse é um trecho do clássico livro Alice no País das Maravilhas, escrito por Lewis Carroll 

O livro é um passe livre para aflorar a imaginação do leitor, alguns não são concluintes dessa viagem e outros fazem dupla leitura para melhor entender o irônico e confuso livro.

Mas ele nos traz um bela lição com o trecho em que o gato debochado responde a pergunta de Alice no momento em que ela está em uma estrada com vários caminhos em várias direções sem saber aonde quer ir, sem conseguir responder aonde quer chegar, o gato sarcástico e de sorriso amarelo prontamente diz: Não importa qual caminho vai tomar, se não sabe onde quer ir qualquer caminho serve.    

Você consegue responder para onde quer ir? Consegue dizer aonde quer chegar? Planejou algo e sabe qual o caminho que vai te levar até lá?

Se você consegue responder convictamente está de parabéns! 
Se não consegue, juntou-se ao perdidos (e são milhões) que podem tomar qualquer caminho, não faz diferença, qualquer caminho serve.

Não é nenhum pecado não saber o que quer ser da vida, mas torna-se um erro não tentar fazer descobertas.

Mudar de direção também faz parte, desde que saiba antes para onde você estava indo e agora para onde decidiu que vai.

Gostou da reflexão?
Espero que consiga definir aonde quer chegar e saiba trilhar o caminho certo para chegar lá.



Nenhum comentário:

Olá, fico muito feliz por você ler meu blog e agradeço demais por você se dispor a comentar nele. Sinta-se a vontade para interagir!!

Tecnologia do Blogger.