O dia que eu me apaixonei por outro homem

3/28/2019

O dia que eu me apaixonei por outro homem

Sim, isso mesmo, hoje vim relatar o dia em que eu me apaixonei por outro homem. Se você me conhece sabe que eu sou casada há mais de dez anos e deve ter vindo aqui atraído com um tom decepção e uma dose cheia de curiosidade pelo título dessa postagem.

Pasmem, mas trata-se exatamente do que você está lendo. Sim, eu me apaixonei por outro homem, não pude evitar, perdidamente apaixonada eu me encontrei. E quero relatar o dia que isso aconteceu, talvez com o intuito de conseguir uma absolvição, quero e vou relatar e registrar isso no meu blog. Não terei como contar essa história sem mencionar meu precioso esposo, então, preciso começar pelo começo, com um pleonasmo muito vicioso, o começo do início de tudo.

Casei-me aos 23 anos, éramos jovem demais e estávamos loucamente apaixonados, poucas coisas se tem certeza a medida em que vamos trilhando o caminho da vida, e quando se trata de um passo tão importante como é o casamento sempre ouço as pessoas dizerem que o fizeram com um gelo na barriga. Interessante, eu não. Eu tinha certeza do que estava fazendo, se houve esse "gelinho" na barriga foi pequeno demais, imperceptível.

O namoro não foi longo demais, com apenas 2 anos e meio subimos ao altar. Éramos cristãos, somos cristãos e não demoramos muito para decidirmos viver juntos, unidos e felizes para sempre. Um doce conto de fadas que de fato experimentamos. Mas, algo aconteceu no trilhar dessa história tão romântica que foi demais para eu conseguir me segurar. Estou apaixonada por outro homem! 

Ele, meu esposo, sempre trabalhou muito para nos dar o melhor que pode, eu trabalhava fora de casa também. Tínhamos uma vida doce como um torrão de açúcar. Após o 4º ano de casados, decidimos juntos que queríamos ter um filho. Qual casal não opta por isso quando se está feliz? Acontece que a vida a dois é feita de duas fases, a primeira sem filhos e a segunda com filhos. Eu só não podia imaginar que depois disso, depois de nos ligarmos reprodutivamente eu me apaixonaria por outro homem.

Eu parei com os contraceptivos e não demorei muito para engravidar. Quando constatei a gestação, aí sim tive medo, tive um ultra, mega, power gelo na barriga, na espinha, que coisa louca! Mas, prontamente o instinto maternal se apoderou do meu corpo e fez aquietar todo o medo e confusão de sentimentos.

Eu tive uma gestação tranquila, alguns enjoos, cansaço, sonolência, nada além do normal. Curtíamos a medida que minha barriga ia ganhando forma, a gestação foi avançando mês a mês até que o grande dia chegou. Era véspera do meu aniversário, eu ganhei um bebê literalmente de presente de aniversário, ele era o bebê mais lindo que os meus olhos já viram e veio quase embrulhado num papel lindo com um laço azul deslumbrante. 

E foi nesse dia que eu me apaixonei por outro homem!

Me apaixonei perdidamente, fiquei rendida, chorosa e medonha de um jeito que eu não conseguia lidar com tudo aquilo. Um medo gigante, um gelo enorme, quase um iceberg se apoderou dos meus ossos e eu fiquei sem reação. Totalmente paralisada, estagnada! Tremendamente apaixonada!!

Lembro-me que minha ficha só caiu passados uns 2 meses que ele nasceu. Demorou tudo isso para eu só conseguir captar a mensagem e entender de verdade que estava vivendo uma nova fase na vida, que a maternidade me sobreveio, que virei mamãe e o bebezinho da minha vida por quem eu estava rendida era tão dependente de mim.

Apaixonei-me por você Talles, meu filho. Me apaixono todos os dias quando vejo que você cresce sem parar e o quão inteligente você é. Te amo demais!

Esse episódio tão especial da minha vida foi há sete anos e não encontrei maneira melhor de dizer o quanto te amo e te desejo o melhor que uma mãe apaixonada pode desejar. Feliz aniversário, homenzinho da minha vida, por quem me apaixonei desde o dia que nasceu!

Parabéns meu amor! 

Amanhã faço eu aniversário, um dia depois do Talles, na minha casa a comemoração é dupla todo ano. Não tenho post programado para amanhã, mas deixo aqui Os conflitos da minha e meia idade, um texto engraçadinho do ano passado, ainda passo esses conflitos rsrsrs.





  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, fico muito feliz por você ler meu blog e agradeço demais por você se dispor a comentar nele. Seu comentário não aparece automaticamente, ele passa antes por uma moderação e para ter sua foto no ícone, você precisa estar logado na sua conta Google (G-mail). Sinta-se a vontade para interagir!!



Topo