O dia que eu me apaixonei por outra mulher

31/05/2019


Passando aqui para deixar o meu registro que sim é possível apaixonar-se loucamente por uma pessoa do mesmo sexo. É inteiramente normal e totalmente curioso a maneira como a gente se envolve e se encanta, isso aconteceu comigo! Eu me apaixonei por outra mulher, me encontrei perdidamente apaixonada por outra mulher.

Se você já me conhece, está lendo e não está entendendo bem o que estou dizendo, acalme-se, vou te explicar melhor. Meses atrás eu escrevi uma postagem onde me declarei estar apaixonada por outro homem e dessa vez eu decidi repercutir o mesmo tema.

➔ Confere minha declaração de amor: O dia que eu me apaixonei por outro homem

Se você se ligou no assunto, eu estou me referindo ao amor que sinto por meus filhos, o dia que eu me apaixonei por outro homem foi o dia que me tornei mãe do meu primogênito e dois anos depois, das mesma forma e razão chegou o dia que me apaixonei por outra mulher, o dia que eu dei a luz a minha princesa caçula. Hoje, faz 5 anos desse episódio lindo da minha vida.

Eu estava amedrontada mais uma vez, prestes a ser mamãe novamente e certamente eu já sabia o quanto seria trabalhoso cuidar de dois bebês, um já foi suficiente para mudar bastante a minha rotina, dois seria então a mudança por completo só que dessa vez não sentia desespero algum, sentia-me ansiosa pela chegada da princesa, mas estava tranquila e buscava me centralizar na beleza que é ser mãe.

Ao chegarmos da maternidade, a agitação chegou junto, o bebê mais velho não entendia nada a razão de ter vindo um bebê mais novo dividir com ele o seu espaço e atenção. É claro que os surtos de ciúmes veio com força total. Era uma choradeira sem fim! O Talles  chorava enciumado querendo toda a atenção, a Helô chorava querendo mamar e eu chorava junto e mais alto do que os dois sem saber qual eu atendia primeiro.

A fase da choradeira não perpetuou, logo enfraqueceu e deu lugar a aceitação aos encantos que um bebê naturalmente é capaz de fazer render quem estar por perto. Ahhh aqueles risinhos, aquelas gracinhas e o modo como tão depressa o irmãozinho a acolheu. Ela era tão doce, tão serena, era uma bebezinha dorminhoca e não dava trabalho algum no período noturno, tão diferente do irmão que sempre me arrancava horas e horas de sono nas madrugadas a fio. #mimata 

Heloísa, nossa princesa, doce e meiga, você é a dose certa e veio para completar a alegria da nossa família. não seríamos tão completos sem você. É por isso que eu me apaixonei perdidamente no dia que você nasceu e rendida estarei para sempre com os seus encantos, torcendo desejosamente, confiando e orando para que você tenha o melhor e as mais preciosas bênçãos de Deus.    

Veja mais sobre a pequena arteira Helô, mulher por quem me apaixonei.
Parabéns para minha princesa

Perdi um sofá inteiro por causa de um "bulaquinho" que ela fez no sofá, usei o material sintético para fazer meias com solado, conheça a história e veja o passo a passo.
➔ Diy meias com solado 

Um feliz, feliz aniversário para a Helô e um grande abraço para você!
Beijos e até a próxima.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, fico muito feliz por você ler meu blog e agradeço demais por você se dispor a comentar nele. Seu comentário não aparece automaticamente, ele passa antes por uma moderação e para ter sua foto no ícone, você precisa estar logado na sua conta Google (G-mail). Sinta-se a vontade para interagir!!



Topo